Fairy Tail Eternum
Fórum role-play de Fairy Tail.
15/07 O tópico de regras foi atualizado com algumas informações referentes ao nickname de suas contas. Pedimos para que leia e caso esteja irregular, solicite a modificação para um administrador.

08/07 Lembramos a alguns usuários que os avatares precisam estar obrigatoriamente no tamanho 250x400, pedimos para que atualizem-os, afim de deixar o código ajustado de forma correta.

08/07Após algumas semanas de diversas mudanças, acreditamos que desta vez, o layout do fórum estará em sua forma definitiva. O problema dos links de acesso rápido foram consertados.
Últimos assuntos
» Registro de magias
Qua Nov 14, 2018 1:00 am por Crimson

» Ficha - Adam Schneider [Em Construção]
Ter Nov 13, 2018 1:40 pm por Schneider

» [Parceria] The Leaky Cauldron
Dom Nov 04, 2018 11:37 pm por Rebeca Pieterse

» [Parceria] - Fighters RPG!
Dom Out 21, 2018 1:26 am por Fightersrpg

» [PARCERIA] Blood Survivors RPG
Seg Out 08, 2018 2:12 pm por BS RPG

» Chegando com o pé na porta.
Sab Out 06, 2018 1:00 am por Death

» [Procurados] Carnificina Rage
Qui Out 04, 2018 7:27 am por Death

» [RP atemporal] - Um mundo cinza
Seg Out 01, 2018 3:10 pm por Nie Li

» Registro / Solicitação de narrações
Seg Out 01, 2018 9:01 am por Nie Li

» [Treinos] - Nie Li
Seg Out 01, 2018 8:59 am por Nie Li

» [ - TREINO - ] Testando limites
Sex Set 28, 2018 6:47 pm por Cameron Dupont


[RP FECHADA] Um novo começo...

Ir em baixo

O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem

O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem

Postado em Ter Jun 19, 2018 1:47 pm

Unificando as ramificaçoes..
Razões e Emoções..


Elis estava sentado em frente de seu pai em silêncio. Essa era uma das coisas que ele mais gostava em Ulverse. O homem entendia perfeitamente que não havia necessidade de falar o tempo todo, não havia problemas em ficar sentado ali, em silêncio, pensando. A maioria das pessoas, tagarelava o tempo todo, até quando não havia mais nada para dizer. Falando só por falar, discutindo besteira. Simplesmente fazendo barulho. Elis sempre se perguntava qual era o problema no silêncio? Ouvir o silêncio também era bonito.

— Pai... Eu vou buscar ela. Será melhor não chamar mais atenção, não é mesmo? — Inclinou o queixo em direção dá roupa do homem impecavelmente vestido com a cores do conselho. Não era bonito, não para Elis, mas demonstrava autoridade e poder. Sem contar que era um uniforme no qual ele ficou enjoado rapidamente. Com a demora na resposta ele tentou imaginar o que ele estava pensando. Havia algo a mais do que apenas se encontrar com a tal de Luna? Não conseguia formular uma boa razão pela demora. Mas a realidade era, quem sabe? Nunca dava para ter certeza do que os outros estavam pensando. Como é que ele iria saber…

[...]

Na distância na qual ele andou entre a pousada até a guilda, podia ver filas imperfeitas de outras casas, todas ao mesmo tempo em um corredor irregular. O sol clareando as janelas. Uma visão estranha mas que lhe dava confiança na qual boas pessoas moravam alí.

— Hargeon é excêntrica. — Sussurrou seus pensamentos em meio de sua caminhada.

Em cada casa havia algum tipo de história: um drama familiar, uma tragédia, uma história de amor… Mas agora a trama estava na porta, batendo pronta para entrar em sua vida. Quando chegou ao começo da escadaria da guilda seus olhos azuis fitaram a garota. Ela parecia legal. Bonita, Meio suja, com longos cabelos castanho e os de olhos cor de avelã.

Oi?

Não se atreveu a subir as escadas da Blue Pegasus, mas continuou com ideia inicial de completar o pedido.

— Estou procurando… — Tirou do bolso um pequeno papel com instruções, nome completo da pessoa que procurava.

— Luna Heartfilia Macgregor, vim em nome de Ulverse. Ela está? —

Elis estava alí vestido com uma camiseta cor sim, cor não em tons de branco e preto.


EDA
avatar
Mensagens : 178

Idade : 12

Localização : ERA / Conselho magico.


Ficha de magos
XP:
70/600  (70/600)
HP:
225/225  (225/225)
MP:
375/375  (375/375)
EDA

Voltar ao Topo Ir em baixo

O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem

Postado em Ter Jun 19, 2018 3:34 pm

Deus...
"Eu moldarei um mundo melhor".




"

Alguns anos atrás...


Já fazia alguns anos que deixei a história da minha família para trás e segui minha vida em busca de algo, em que acreditar, oque seguir? Afinal por qual motivo eu tive que sofrer, porque precisei presenciar a ruína da minha geração? Talvez eu estivesse construindo um novo eu a longo prazo, precisei caminhar com minhas próprias pernas em busca da verdade. Parei em uma cidade pouco povoada, meu cabelo longo e dourado dançava conforme a brisa quisesse, me sentei em uma cadeira de madeira, uma taverna pouco frequentada aparentemente e pobre em estrutura, mas tinha um café de qualidade. Algumas pessoas me olhavam de outro modo, meus trajes não eram comuns, mas não me incomodei com isso, porém um homem me parou logo depois que saí da taverna. - Por favor, poderia me ajudar? - me perguntou o homem, roupas simples e bem sujo, alguns arranhões, talvez estivesse trabalhando. - Claro. - respondi em um tom firme. Mal sabia que que seria uma amizade de longa data. Andei um pouco até o final da cidade, aquele rapaz ao meu lado tão jovem quanto eu, se apresentava finalmente. - Eu me chamo, Venore. Sabe… Preciso de ajuda para adquirir algumas ervas, mas estão fora do meu alcance… - disse, o homem. Eu tinha apenas 18 anos e ele 20, quando me dei conta,

Não era meu planejamento, mas acabei demorando demais e mesmo com minha magia só terminamos a coleta no fim da noite, o homem engraçado me fez rir diversas vezes, conversamos muito durante essa “jornada” e com isso, terminei passando a noite na casa dele, era novo, mas já tinha uma família praticamente, tanto ele quanto sua bela mulher não parou de me dar luxos para meu descanso, travesseiros e lençóis e um bom local na casa para passar a noite. No outro dia… Fizemos a mesma coisa de novo, quando me dei conta já estava morando com ele, mas tomei a decisão de construir uma casa pequena próximo dele, de fato foi uma pessoa importante e no longo desse caminho, quando tinha seus 23 anos e eu com meus 21, o Venore e sua mulher tiveram uma filha, me surpreendia com a ideia de segurar uma vida em minhas mãos sujas, por mais que eu fizesse o mesmo que meu pai no começo, construir uma vida do 0… Segurei a criança com cuidado, um pouco nervoso, mas não podia negar isso a ele. - Você é o padrinho dela, Ulverse. - a mulher de Venore juntamente com ele, me intimaram a isso, mas não podia negar, naquela altura eu não me negava a nada mesmo. Porém, não podia ficar mais tempo naquele local, estava na hora de seguir minha vida, não tinha encontrado nenhuma das respostas que buscava. - Bom, eu preciso ir agora. Iremos nós encontrar novamente. - apertei sua mão, não foi uma decisão difícil, mas me contentava em ter feito uma amizade com ele. Não era de se esperar que em 16 anos eu fosse me esquecendo aos poucos, mas… Não tinha apagado as lembranças em minha mente."


Alguns anos depois... Nos primeiros dias de Luna na Blue Pegasus

Alguns anos depois, me encontrei com Venore em uma viagem, estava de folga do Conselho e Elis não estava comigo neste dia, fui andar um pouco e acabei parando em uma floresta, estranha e ironicamente  encontrei aquele amigo de muitos anos, começamos a conversar a contei a ele de Elis, rimos, bebemos e na hora de ir embora… Um grupo de bandidos nós assaltou, mesmo que aquele pobre homem não tenha reagido, as pessoas não pensaram e golpearam em seu coração, não tive tempo de reagir pois dei preferência a socorrê-lo, mas infelizmente tive que me contentar com a morte dele. - Por favor… Cuide dela… É a única preciosidade que tenho, Ulverse. - Essa foi suas últimas palavras.

A situação era delicada, após o enterro dele eu fiquei um bom tempo a frente de seu túmulo, pensava e me lembrei de quando o conheci, de quando peguei sua filha no colo, pouca das boas lembranças que tive foi com ele, de fato por mais dificuldade que havia passado eu não poderia deixar de lado e fingir que nada aconteceu, eu já não andava sozinho desde que adotei Elis e entrei no Conselho, algumas coisas acontecem rápido demais e não consigo acompanhar, minha ideologia e fé em Deus não era forte há muito tempo, mas nada como o desejo de criar um mundo melhor crescia dentro de mim. Dias depois eu saí em busca da filha dele, na Blue Pegasus a garota vivia, junto de Elis não teria como me perder e poderia ser mais fácil de explicar a situação a ela. - Obrigado, Elis. - respondi após ele se oferecer a procurá-la. Dei algum tempo encostado na parede, procurava uma maneira correta de informar a garota do acontecido, não sabia oque acontecia comigo naquele momento afinal um homem como eu capaz das piores atrocidades simplesmente para obedecer uma ordem e subir na hierarquia do Conselho estava nesse momento procurando palavras para notificar a morte de alguém.

Fui atrás de Elis por julgar que ele deveria ter encontrado alguma coisa, seja a garota ou uma informação, e não demorava muito até chegar ao encontro dos dois, me surpreendia ao ponto de abrir a boca o como a garota havia crescido, estava bela, tão linda quanto sua mãe em sua juventude, seu olhar lembrava um pouco o do seu pai. Com as mãos no bolsos do sobretudo caminhei lentamente, ainda era estranho pois a única visão que tinha dela era de recém nascida. - Você é Luna Heartfilia Macgregor? - perguntei com um tom amigável, mas não conseguia ser tão carismático, porém não seria um problema no momento. - Eu sou Ulverse Hewfridmit. Um amigo de longa data do seu pai. - terminei me apresentando. O local não estava quente e neste momento uma brisa soprava forte, fez meu cabelo ir todo a frente e mesmo preso em um “rabo-de-cavalo” não exitou que ‘voasse” pelo lado esquerdo, mas não incomodava.


HP 225
MP 175

Ulverse Hewfridmit
avatar
Mensagens : 36

Idade : 37


Ficha de magos
XP:
0/100  (0/100)
HP:
225/225  (225/225)
MP:
175/175  (175/175)
Ulverse Hewfridmit

Voltar ao Topo Ir em baixo

Postado em Ter Jun 19, 2018 3:53 pm

Unificando as ramificaçoes..
Razões e Emoções..


Ele continuou rigidamente na base das escadas da Blue Pegasus. Normalmente Elis seria mais energético, mas havia aprendido a se comportar fora da cidade de Era. Um degrau de cada vez ele se aproximou da garota, esta que deveria se Luna. A cada passo seu nervosismo em ser responsável em encontrar ela diminuía.

— O pai ele está na pousada, não muito longe daqui. Talvez um quilometro, talvez menos. —

Para e olha para trás tentando confirmar sua suposição, soltou um grande e largo sorriso ao ver algo que a menina provavelmente não havia enxergado. Voltou a subir as escadas de maneira natural.

— Prazer em conhecê-la. Eu sou Elis Dominus Aestu. — Piscou uma vez olhando para a menina á alguns degraus á sua frente, jovem e não muito mais velha que ele.

— Ele está estranho, mas logo, logo, vai aparecer. —

Ele pela primeira vez nota o modo como ela estava encolhida, franze a testa e comenta algo que achou relevante.

— Você é a primeira garota que eu encontro que desconfia de minhas intenções. — Para apenas um degrau abaixo dela e pensa um pouco, mas continua se aproximar mesmo assim. — As demais me dão doces, algumas agarrarão minha bochechas, mas você é a primeira que se comporta assim… Talvez... Você possa entender meu poder mágico? —

Ergueu a mão até o maxilar em uma pose pensativa, mas então senta ao seu lado despreocupadamente.. — Ele chegou! — Concluiu com um grande sorriso enquanto descansa o rosto em ambas as mãos, deliberadamente encostava seu joelho na perna da garota, mas não havia nenhuma segunda intenção no ato, simplesmente estava olhando para o início da escadaria com um grande sorriso. Seria interessante ver quantos segundos levaria o homem a subir todas as escada até ali.


EDA
avatar
Mensagens : 178

Idade : 12

Localização : ERA / Conselho magico.


Ficha de magos
XP:
70/600  (70/600)
HP:
225/225  (225/225)
MP:
375/375  (375/375)
EDA

Voltar ao Topo Ir em baixo

O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem

Postado em Qua Jun 27, 2018 12:41 am

Unificando as ramificaçoes..
Razões e Emoções..


Enquanto estava sentado ele mantinha o mesmo sorriso de sempre, não havia a mínima sugestão de hostilidade para a garota ou até mesmo desconfiança. Quando ele percebeu que com as respostas da garota havia deixado o homem paralisado, ele se surpreendeu, era a primeira vez que encontrava seu pai; o homem no qual decidira seguir para ajudar na construção do mundo ideal ficar sem palavras, impressionante.

Ele apenas se levantou e parou olhando para seu Pai por alguns segundos, ele parecia um tanto frágil, quase incorpóreo como se qualquer outra rejeição da garota de cabelos castanhos o diminuísse ainda mais.

— Eu avisei que a roupa dele iria  trazer problemas… — Resmungou enquanto se levantava, ergueu o rosto e olhou para o grande céu azul, despretensiosamente desceu um degrau se virando para olhar para a garota.

— Quer que a gente entre para o saguão da guilda? — Apontou para á janela de maneira infantil, presumidamente sua voz ainda era de uma criança mas dava para notar que as vezes havia uma forma de si portar como alguém mais velho, quase como se ele fosse instável ou apenas brincava com as palavras.

— Ou talvez fique mais tranquila ao saber que á alguém escutando atrás daquela janela? — Retornou a mão quando a pessoa alí parou de demostrar sua sombra, talvez ainda estivesse, mas Elis não tinha como saber.

— Ulverse... Não… Nós, não estamos aqui para lhe prender, Luna. E eu não estou aqui para você a nada… Eu apenas senti que eu deveria estar aqui. Conhecer mais sobre ele, conhecer mais sobre você.  —

Mais uma vez estendeu a mão ao rosto esfregando o rosto, estava um pouco sonolento pela noite anterior,  ainda mais quando seu corpo infantil não havia a mesma predisposição de Ulverse para encarar a madrugada como algo comum.

Subiu um degrau, depois outro. Não se importava em ser golpeado, nem mesmo conseguia assimilar a garota á sua frente como uma fonte de risco para o momento. Apenas queria ajudar, mesmo que fosse complicado para ela.

  — Nós do conselho atraímos atenção demais quando nos movemos, sempre consideram a gente como o martelo da justiça, ainda mais quando um prego se destaca demais.  — Deu de ombros sendo sincero, não era um mundo justo com o conselho regendo as regras, mas ele tinha aprendido muito com Ulverse que subir para ser o portador do martelo da justiça era algo que poucas pessoas como eles poderiam fazer.

— Mas você pode ficar tranquila. O assunto abordado por Ulverse não tem ligação com a magia… Ele está ficando estranho por sua causa… E isso me afeta também. — Um pequeno sorriso lindo demonstrando dentes brancos e perfeitamente alinhados, estranho era como ele era um garoto bonito, quase como um pequeno anjo. Finalmente ela poderia perceber as olheiras e como o garoto parecia cansado, menor frágil e muito magro para sua idade atual, seu pai ao menos o tratava da forma correta? Poderia se perguntar.

EDA
avatar
Mensagens : 178

Idade : 12

Localização : ERA / Conselho magico.


Ficha de magos
XP:
70/600  (70/600)
HP:
225/225  (225/225)
MP:
375/375  (375/375)
EDA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Postado

Conteúdo patrocinado
Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissoes deste sub-fórum
Você não pode responder aos tópicos neste fórum