Fórum rpg de Fairy Tail
Eternum
Últimos assuntos
» SDDS DO FORUM
[ - TREINO ATEMPORAL - ] Água suja, chuva de veneno EmptyQua Ago 21, 2019 1:22 am por Sasory Takeru

» [ROLEPLAY] LOL - As margens da guerra e seus deuses
[ - TREINO ATEMPORAL - ] Água suja, chuva de veneno EmptySab Ago 17, 2019 6:20 pm por Pão com Manteiga

» Registro de magias
[ - TREINO ATEMPORAL - ] Água suja, chuva de veneno EmptyQua Nov 14, 2018 1:00 am por Crimson

» Ficha - Adam Schneider [Em Construção]
[ - TREINO ATEMPORAL - ] Água suja, chuva de veneno EmptyTer Nov 13, 2018 1:40 pm por Schneider

» [Parceria] The Leaky Cauldron
[ - TREINO ATEMPORAL - ] Água suja, chuva de veneno EmptyDom Nov 04, 2018 11:37 pm por Rebeca Pieterse

» [Parceria] - Fighters RPG!
[ - TREINO ATEMPORAL - ] Água suja, chuva de veneno EmptyDom Out 21, 2018 12:26 am por Fightersrpg

» [PARCERIA] Blood Survivors RPG
[ - TREINO ATEMPORAL - ] Água suja, chuva de veneno EmptySeg Out 08, 2018 2:12 pm por BS RPG

» Chegando com o pé na porta.
[ - TREINO ATEMPORAL - ] Água suja, chuva de veneno EmptySab Out 06, 2018 1:00 am por Death

» [Procurados] Carnificina Rage
[ - TREINO ATEMPORAL - ] Água suja, chuva de veneno EmptyQui Out 04, 2018 7:27 am por Death

» [RP atemporal] - Um mundo cinza
[ - TREINO ATEMPORAL - ] Água suja, chuva de veneno EmptySeg Out 01, 2018 3:10 pm por Nie Li

» Registro / Solicitação de narrações
[ - TREINO ATEMPORAL - ] Água suja, chuva de veneno EmptySeg Out 01, 2018 9:01 am por Nie Li



[ - TREINO ATEMPORAL - ] Água suja, chuva de veneno

[ - TREINO ATEMPORAL - ] Água suja, chuva de veneno - Publicado em Qua Jun 13, 2018 1:00 am

“Treino e concentração.”


Os burburinhos se manifestavam por toda a extensão de Hargeon. A cidade se revelava através dos incontáveis navios em sua costa. Em meio a imensidão azul do mar e das nuvens de coloração alaranjada, o raivoso deus do verão e do calor se despedia dos incontáveis cidadãos da cidadela. O vento irrompia por toda a região trazendo o clima ameno das tardes em Fiore. As plantas farfalhavam e os fios dourados do menino chacoalhavam. Caminhava ele por entre as ruelas da metrópole.

Em meio as ruas cercadas por incontáveis pessoas, negociantes gritavam suas ofertas, compradores pechinchavam preços e cidadãos caminhavam despreocupados. A localidade, no entanto, é famigerada não pelos negócios que aqui ocorrem e sim por se mostrar proficiente na pescaria e tendo a magia como segundo plano, algo raro em meio as demais populações que possuem guildas como residentes.

A leve brisa que cobria a praia entrava em contato com a pele do loiro o que por sua vez ocasionara a arrepios que percorreriam por toda sua espinha. Pequenas gotículas d’água gélidas provindas do aguaceiro beijavam seu rosto. Um olhar apático se mostrava presente em sua face. O loiro ainda emergido em seus próprios pensamentos apresentava uma insegurança e confusão interna, havia há pouco abandonado o lar para crianças e sentia-se vagando sem rumo.

Sob as madeixas douradas do sol da tarde, no ar pairava o cheiro de pinheiros tais como fumaça, barro e peixe. Cameron sentira-se enojado por um momento, todavia, seu nariz logo se acostumara transformando o odor da localidade em um detalhe sórdido presente naquele ambiente que até o instante se mostrava rico em indivíduos frívolos, risonhos e inconsequentes.

Através de seus lapsos de lembranças esquecera-se da sua própria consciência, de onde se localizava. Com um súbito baque e um nítido sinal de desespero levara um tombo, tropeçou no pé de um jovem que localizava-se próximo a ele, ocasionando em um salto chocando suas nádegas diretamente com o solo.

Apoiou-se em seu próprio joelho e esforçou-se para se levantar. Sangue escorria pelo cotovelo, havia se machucado levemente. Fitava o garoto, era bonito isso é certo, possuía madeixas que lhe caiam desgrenhadas e castanhas, feições únicas e masculinizadas, e um corpo notavelmente bem cuidado. O conjunto estrutural do maior lhe parecia familiar, apesar de não conseguir assimila-lo com nenhum nome conhecido.

- Sinto muito. – Proferiu, e apesar disso não tinha certeza se o rapaz caído havia escutado as palavras, sobre sua peça superior um simplório arranhado se apresentava. – Caralho, olha o que você fez. – Ele apontou sugestivamente para a roupa que trajava enquanto se levantava zangado. Suas narinas se mostravam dilatadas e a testa franzida dando-lhe a impressão que pularia em cima de si a qualquer instante.

O rapaz gritava identificando-se como um importante mago dark e sussurrava dizendo-lhe que iria fazê-lo sofrer pela camisa desfigurada. Cameron não possuía um completo conhecimento das ruas naquele instante, havia deixado o lar de crianças há poucas semanas e se via perturbado, sendo assim, fez o que naquele momento lhe cabia e correu.  

[...]

Corria em uma velocidade significativa deixando o rapaz para trás, mantinha-se, no entanto, estável. As brisas frias e cortantes irrompiam contra seu corpo. Os fios dourados e de tamanho mediano esvoaçavam perante o vento, ricocheteando em sua própria cara. Os olhos esverdeados perpassavam em meio aos incontáveis vultos espavoridos e nitidamente animados, sentia-se seguido, e tendo em mente isso voltou-se completamente a corrida.

Adentrara ao bosque em poucos minutos, floresta está que se via hostil para a maioria dos habitantes de Magnolia, haviam-se lendas espalhadas por toda a cidade, o mago celestial pouco se importava; não se via complacente a acreditar em boatos desde o início de sua adolescência e acredita piamente que o pior dos monstros é o ser humano.

O arvoredo era dono de uma beleza natural sem igual. Haviam árvores gigantescas espalhadas as quais fechavam quase que completamente o céu do ambiente, elas eram de diferentes espécies e traziam, especialmente naquela estação, uma diversidade de tonalidades esverdeadas. Existiam também flores e animais de distintas raças bichos estes que davam vida a brenha obscura. O garoto, entretanto, apenas explorava superficialmente o bosque, afinal, a tendência a desaparecidos naquela localidade é gigantesca e teme tornar-se outro conto tal qual a princesa da floresta. Olhando para trás seu desafeto ainda lhe perseguia, este com um pouco mais de dificuldade que o menor que facilmente encaixava-se em brechas devido seu tamanho diminuto.

O rapaz é um fã incondicional da corrida; sente que através desta consegue liberar uma quantidade excessiva de sentimentos, utilizando a ação como um tipo de terapia para si, centenas de pensamentos sobrevoavam sua cabeça durante o percurso a maioria destes envolvendo seus progenitores, e mais recentemente o que seria de si caso pego.

A raiva lhe consumia quando voltava a mente a seus pais. Podia sentir através de sua epiderme, dos músculos e ossos a ira vermelha movimentando-se com auxílio de seu sangue. Sua face estava ligeiramente ruborizada e quente, feito o qual sempre se mostrava presente após seus sentimentos entrarem em combustão. De seus olhos a chama vingativa e furiosa podia ser identificada. Seus passos eram pesados e rápidos e sentia-os se intensificarem por causa da raiva.

Corria como nunca correra antes, mal sentia tocar o chão e outro passo já lhe era efetuado, necessitava fugir caso quisesse sobreviver, caso desejasse se tornar alguém capaz de entrar em uma guilda. Não demorara para que despistasse o homem e com um sorriso singelo nos lábios parasse de correr. Seu corpo já trazendo uma fina camada de suor. Deixara-se escorregar por entre o tronco de uma árvore e sentiria suas pernas latejarem devido ao esforço exercido, se expunha orgulhoso do que julgara ser um treino.






Vida: 225
Poder Mágico: 175
Spoiler:
Treino atemporal; acontecendo duas semanas após a saída de Cameron do orfanato e consequentemente antes de seu ingresso a guilda.
Treino para 1 ponto de velocidade.




Cameron Dupont
[ - TREINO ATEMPORAL - ] Água suja, chuva de veneno 100x100
Localização : Oshibana

Ficha de magos
XP:
[ - TREINO ATEMPORAL - ] Água suja, chuva de veneno Left_bar_bleue150/250[ - TREINO ATEMPORAL - ] Água suja, chuva de veneno Empty_bar_bleue  (150/250)
HP:
[ - TREINO ATEMPORAL - ] Água suja, chuva de veneno Left_bar_bleue275/275[ - TREINO ATEMPORAL - ] Água suja, chuva de veneno Empty_bar_bleue  (275/275)
MP:
[ - TREINO ATEMPORAL - ] Água suja, chuva de veneno Left_bar_bleue325/325[ - TREINO ATEMPORAL - ] Água suja, chuva de veneno Empty_bar_bleue  (325/325)
Rank D
Cameron Dupont

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [ - TREINO ATEMPORAL - ] Água suja, chuva de veneno - Publicado em Qui Jun 14, 2018 12:10 am

Aprovado(a)


Treinamento Aprovado –  @”Cameron Dupont”

+1 Velocidade + 50 Exp!

Observação:

- Embora esteja um pouco maior que a maioria dos treinos, não se tornou cansativo de ler, interessante ver a ligação que seu personagem tem com a corrida.



[ - TREINO ATEMPORAL - ] Água suja, chuva de veneno CSloZVUWwAAXP4k

━ ℵ
Narrador
[ - TREINO ATEMPORAL - ] Água suja, chuva de veneno 100x100
Admin
Narrador

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares


Você não pode responder aos tópicos neste fórum

Layout desenvolvido por Akeido.
Fairy Tail Eternum - 2019. Hospedado por Forumeiros.com