.
fairy tail
eternum
15/07 O tópico de regras foi atualizado com algumas informações referentes ao nickname de suas contas. Pedimos para que leia e caso esteja irregular, solicite a modificação para um administrador.

08/07 Lembramos a alguns usuários que os avatares precisam estar obrigatoriamente no tamanho 250x400, pedimos para que atualizem-os, afim de deixar o código ajustado de forma correta.

08/07Após algumas semanas de diversas mudanças, acreditamos que desta vez, o layout do fórum estará em sua forma definitiva. O problema dos links de acesso rápido foram consertados.

Era Uma Vez. Um Conto dos Monges

Ir em baixo

Era Uma Vez. Um Conto dos Monges em Qua 13 Jun 2018 - 23:28

Havia ao menos uma semana que Krayvhuz teria chegado no pico dos monges desconhecidos. O grandalhão não sabia o que esperar ao ter acompanhado  o senhor tão distinto e pacifico, que assim como si próprio, também refletia e admirava a imensidão desse mundo e as coisas boas que nele era ofertado. Mas principalmente, a generosidade e bondade que ambos partilhavam em seu caráter.

Em meio aos monges, o dragon slayer permaneceu por muito tempo, observando e aprendendo tudo que podia com eles. Na primeira semana apenas ficou observando a calmaria que era instaurada no imenso monastério. Mas em meio a tanta devoção a um proposito da qual Krayvhuz não conhecia exatamente, ele podia ver uma certa dedicação com vossos corpos. Em dado dia, o rapaz chegou no mestre Gyatsu e o perguntou.

Senhor monge, por que treinam tanto seus corpos? Entendo que viajam e precisam de energia para isso, mas o que vejo aqui é uma disciplina sem igual.

Com muita calma o monge respondeu.

Caro jovem. Ao dedicarmos tanto trabalho ao nossos corpos. Conectamos nossa energia vital e magica em um só e moldamos nossa força para resistir as diversidades que possam cair sobre nos. Queremos a paz e prosperidade a todos, mas devemos zelar por nos mesmo também e protegermos que podermos. Eu vos convido a tentar o mesmo, pois sinto uma aura extremamente poderosa vindo de ti e receio que seria benéfico para ti.

O dragon slayer apenas concordou e então iniciou um treino particular com o monge Algo totalmente inesperado para o grandalhão que imaginava algo pesado. Lhe foi ensinado a se alongar. A principio, ficou embasbacado, porém ao tentar tocar seus pés com as pontas dos dedos, não conseguia. Lhe doía a dobra do joelho e sua coluna não era propicia para tal ainda. Era um mero amador em atividades físicas.

Passou a se alongar diariamente, várias vezes ao dia. Sentado, dobrava uma perna e com a outra, ele a deixava reta para frente, um pouco para a diagonal. Com o braço do mesmo lado, ele tentava tocar a ponta do pé e mantinha-se assim por 10 segundos. Logo após, ele tentava com a outra perna e repetia o tempo. Finalizado a primeira tentativa, ele repetia por mais duas sessões. Era um árduo trabalho de resistência física, da qual Krayvhuz ainda estava desacostumado. Por mais imponente que seu corpo sempre fora, ele era apenas um abençoado pela deusa da beleza ou o deus bodybuilder.

Seja como fosse, por algum período, o dragon slayer trabalhava suas juntas e alongava-se ao extremo para adquirir boa flexibilidade.


Considerações:
- Treino Flashback de Resistência Física.
Pão com Manteiga
avatar
Mensagens : 152

Ficha de magos
XP:
748/900  (748/900)
HP:
500/500  (500/500)
MP:
500/500  (500/500)
Pão com Manteiga
MAGO CLASSE
Rank C

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Era Uma Vez. Um Conto dos Monges em Qua 13 Jun 2018 - 23:47

Aprovado(a)


Treinamento Aprovado –  @”Pão com Manteiga”

+1 Ponto em Resistência Física  + 50 Exp!

Observação:

-Treinamento bem executado, só cuidado com a troca de pessoas, da primeira pra terceira e vice-versa.




━ ℵ
Narrador
avatar
Mensagens : 721
Narrador
MAGO CLASSE
Admin

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Era Uma Vez. Um Conto dos Monges em Qui 14 Jun 2018 - 22:44

Com bastante pratica e vários dias assíduos de treino, melhorando cada vez mais minha flexibilidade. Fui aprendendo a mais e mais sobre como se alongar com extrema e máxima capacidade, sem precisar prejudicar a coluna e fazendo poses e formas com todo o corpo, de maneiras que eu jamais poderia imaginar. Porém, eu ainda era apenas um novato, sabia o que precisava ser feito, mas ainda não tinha resistência suficiente em minhas juntas, para aguentar e suportar a pressão da elasticidade que era aplicado aos ligamentos dos braços e pernas. E obviamente, na coluna.

Passei a então melhorar e focar no meu quadril. Eu sentava com as pernas quase cruzadas. Para ser especifico, eu fazia de conta que ia cruzar as pernas, e então juntava as solas dos pés, uma na outra. Com as mãos devidamente fechadas, eu as juntava como uma única concha e a levava diante os dedos de meus pés. Sentado, com a coluna ereta, eu puxava meus pés para cima, forçando toda a extensão da perna a se dobrar mais. Sentia uma dor quase insuportável, mas aos poucos eu ia conseguindo aguentar e resistir como podia. Fui me ajeitando e acostumando cada vez mais com aquela posição.

Quando me senti mais apto, passei a inclinar meu torso todo para frente, ao mesmo tempo que eu puxava minhas pernas. Aquilo criava uma tensão extraordinária na região da virilha, que resultava em uma dor forte e um desejo de desistir. Contudo, eu teria decidido que ia aprender o estilo de vida dos monges, e por isso eu perseverei em minha empreitada em busca da flexibilidade corporal.


Considerações:
- Treino Flashback de Resistência Física.
Pão com Manteiga
avatar
Mensagens : 152

Ficha de magos
XP:
748/900  (748/900)
HP:
500/500  (500/500)
MP:
500/500  (500/500)
Pão com Manteiga
MAGO CLASSE
Rank C

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Era Uma Vez. Um Conto dos Monges em Sex 15 Jun 2018 - 1:05

Aprovado(a)

Treino – Aprovado - @Pão com Manteiga

+1 Resistência Física e + 50 pontos de Exp

Observação:

Bem, não vou mentir, eu achei o seu treino bem fraco, em termos criativos e de ações. Resistência física existe desgaste, ou até mesmo uma surra leve, machucados e afins. Estava seriamente pensando em recusar seu treinamento, mas pesquisando sobre seu personagem, noto que ele não tem treinamentos evoluindo nesse quesito, de modo que se torna viável. Que treinamentos leves assim não se repitam, principalmente em termos de resistência!




━ ℵ
Narrador
avatar
Mensagens : 721
Narrador
MAGO CLASSE
Admin

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Era Uma Vez. Um Conto dos Monges em Sex 15 Jun 2018 - 21:48

Eu teria aprendido com o monge Gyatsu que me ensinará como se tornar um homem flexível, sem que doesse as juntas e as articulações. Através de dor e sofrimento, aprendi de fato como fazer tais movimentos e suportar quando doesse.

Mas os próximos tipos de posições, eu já pegava facilmente e devido a isso, eu sentia que não evoluiria mais em aspectos físicos. Agora era hora de passar a um novo estágio. Foi quando o monge Gyatsu chegou perto de mim e comentou.

Você é bem grande. Deve se cansar bastante caminhando. Mas ao menos mantém a forma e não engorda. Deveria adquirir mais tenacidade corporal.

E como deveria fazer isso, monge Gyatsu?

Fazendo o que já faz. Caminhando. Mas sem descanso e em um ritmo controlado continuo. Force os passos. Você é grande e cada passo seu é longo e por isso força mais. Sem mais palavras, vá caminhar bastante.

Não tive argumentos contra ele. Apenas me desencostei da palmeira que estava sentado e fui andando. Andava por volta do monastério e passeava, mais que treinava. Todavia, eu a cada volta no lugar, apressava mais o passo. Ia andando bastante e 5 minutos era bastante para eu começar a sentir uma certa falta de ar. Passei a andar quase trotando, forçando ainda mais meu corpo. Podia sentir o torso precisando se inclinar para frente e o movimento dos ombros para trás e para frente. Sem um aquecimento adequado ou falta de costume em praticar caminhadas e corridas, o músculo da região ficava dolorida, e por eu ter apenas começado a fazer a atividade física, fora isso que me ocorreu durante todo o processo.

Era bem diferente das longas jornadas que eu fazia, pois eu andava lentamente e descansava. E agora eu já estava correndo em torno de uns 10 km/h. Meu próprio peso me forçava e me esforçar mais e era trabalhoso. Eu me cansava e meu coração acelerava a cada segundo. A respiração era profundo e eu ficava cansado, mas tentava resistir como podia, para que tudo fluísse bem. Eu continuei a andar e fazendo revesamentos de corrida, porém, era bem desgastante e em dado momento, eu já me encontrava em exaustão, com o peido disparado e as pernas queimando. Mesmo sendo o dragão do céu, puxar o máximo de ar, ainda era insuficiente para recuperar o fôlego, pois minha garganta estaria seca, e por essa razão buscava água para me refrescar e cessar o arranhado na goela.


Considerações:
- Treino flashback + 1 em Resistência Física
Pão com Manteiga
avatar
Mensagens : 152

Ficha de magos
XP:
748/900  (748/900)
HP:
500/500  (500/500)
MP:
500/500  (500/500)
Pão com Manteiga
MAGO CLASSE
Rank C

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Era Uma Vez. Um Conto dos Monges em Seg 18 Jun 2018 - 16:36

O grande Pão com Manteiga, havia começado um hábito toda manhã de sentir o calor matinal, em seu auge quando nasce o sol. Ele se levantava bem cedo, assim como os monges do monastério. Provavelmente isso o influenciou também. O dragon slayer se alimentava bastante e depois de uns trinta minutos, ele com as roupas que havia recebido dos monges, começava a caminhar pelas montanhas do lugar. Costumava subir o mais alto que podia, para se acostumar com novos picos de falta de ar. Mesmo sendo o dragão do céu, ele ainda era um humano comum, que sofreria reações naturais em algum momento, e buscando e querendo evitar isso, o dragon slayer subia tais picos bizarramente altos.

Em dado momento, ele começava a correr, atingindo velocidades de 9 a 10 km/h. Ia subindo uma ladeira bem ingrime, sem perder o ritmo. Era difícil e Krayvhuz, seu verdadeiro nome, se esforçava ao máximo para subir, sem descansar. O ar aos poucos, ficava cada vez mais rarefeito e seus pulmões ainda não estavam acostumado. Nem mesmo seu corpo com a fadiga de fazer atividades físicas naquela região e por ainda estar adaptando-se a essa rotina de percursos longos durante a manhã.

Mas ele manteve naquele dia o passo. Um a pós o outro, ele avançava e avançava. Tentando chegar na marca que jazia um pessegueiro. Sua meta do dia, era alcança-lo e um dia tornar, o ponto de descanso para continuar. Com seu esforço, ele finalmente chegou correndo o mais breve que podia, e ao ver a árvore, ele correu para se encostar na mesma. Uma vez apoiado no tronco, ele escorreu seu corpo para sentar na grama do local e erguendo seu braço, ele alcançou um fruto e o pegou para comer, enquanto descansava.


Considerações:
- Treino flashback +1 resistência física.
Pão com Manteiga
avatar
Mensagens : 152

Ficha de magos
XP:
748/900  (748/900)
HP:
500/500  (500/500)
MP:
500/500  (500/500)
Pão com Manteiga
MAGO CLASSE
Rank C

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Era Uma Vez. Um Conto dos Monges em Seg 18 Jun 2018 - 17:13

Aprovado(a)

Treino – Aprovado - @Pão com Manteiga

+1 Resistência Física e + 50 pontos de Exp

+1 Resistência Física e + 50 pontos de Exp

obs: avaliação dos dois treinos acima

Observação:
Sendo uma boa forma de treinar resistência física ao meu ver, longas corridas ao meu ver desenvolvem sim o corpo de um ser, o tornando mais resistente.




━ ℵ
Narrador
avatar
Mensagens : 721
Narrador
MAGO CLASSE
Admin

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Era Uma Vez. Um Conto dos Monges em Sex 6 Jul 2018 - 18:38

O rapaz havia chegado no pessegueiro e comido do fruto que tanto lutou para alcançar. Aproveitou seu momento para descansar um pouco e então poder continuar com a exaustiva caminhada em um pico tão alto, quanto ele mesmo. As coisas pareciam que iriam ser diferentes agora, ou seja, iriam piorar, pois a altitude era grande e a pressão ainda maior e agora Pão com Manteiga não tinha apenas que suportar o cansaço da caminhado, mas sim a fadiga misturada com a dor e tontura que provavelmente sentiria ao subir em um ar ainda mais rarefeito.

Inclinando seu corpo e olhando para a formação rochosa e ingrime, Pão com Manteiga tornou a seguir o caminho que agora desconhecia. Ia subindo com o suor escorrendo por sua testa e desviando de desnivelamento da passagem. Outras horas era necessário se erguer e pular pedras quase maiores que ele mesmo. Contudo, sua altura era um diferencial para lhe auxiliar a erguer seu corpo de maneira mais eficaz e menos exaustiva. O dragon slayer continuou a subir. Seu coração disparava bastante e e o folego já não era o mesmo. O ar rarefeito fazia efeito e Krayvhuz acaba em dado momento, por se escorar na parede montanhosa. Respirava um pouco para poder continuar, pois lhe faltava oxigênio.

Aos trancos e barrancos, o grandalhão se oxigenou e pôde continuar a subida na qual ele agora, tentava acelerar o passo e corria na sumida. Era mais difícil, porém ele perseverava, mesmo estando bem cansado. Seu corpo pesado queria lhe deixar na mão, e logo ele ia diminuindo o ritmo, até que finalmente chegou ao seu limite no momento. Sentou-se no local para poder respirar melhor e relaxar um pouco o corpo.


Considerações:
- Treino +1 resistência física.
Pão com Manteiga
avatar
Mensagens : 152

Ficha de magos
XP:
748/900  (748/900)
HP:
500/500  (500/500)
MP:
500/500  (500/500)
Pão com Manteiga
MAGO CLASSE
Rank C

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Era Uma Vez. Um Conto dos Monges em Sab 7 Jul 2018 - 22:09

Pão com Manteiga teria chegado a um momento de êxtase em seu treinamento subindo o pico. Estaria a uma grande altitude e sua respiração era complicada. Estaria agora controlando o fluxo de ar e a pressão pulmonar que sentia em seu interior. Queria por queria aprender e desenvolver maior controle sobre tal pratica. Era um grande homem e como tal, gostaria de honrar sua imagem e a dragonesa que havia lhe ensinado tanto, e se tornar um dragon slayer dos céus valoroso, era necessário dominar essa dificuldade respiratória que os humanos sentiam. Enquanto descansava e ia descobrindo novas formas de manter uma respiração fluente sem desmaiar, o rapaz olhava para cima e se encorajava a subir uma parte da montanha, que passaria de caminhada, a escalada em alguns pontos. Por sorte, não era tão perigoso, então qualquer amador poderia subir.

Se levantou e se colocou ereto olhando para cima. Seu corpo era esguio e os músculos se comprimiam com o erguer de braços e a pegava firme na rocha. Flexionava o joelho direito e pegava uma base para projetar seu corpo para cima, enquanto se puxava com os braços, vencendo a primeira rocha mais alta. A sete metros a frente, uma nova rocha. Ele ia correndo até a mesma, respirava fundo e uma vez próxima, já ia se movimento de tal forma, que seu corpo todo trabalhava em prol da ação de subir uma nova rocha, escalando aos poucos. Seus músculo se endureciam e a veia saltava. Não era um homem de tanta força assim, e devido a isso, ele se forçava bastante nessas atividades que eram cansativas. Contudo, sua resistência ia aumentando ao trabalhar essas atividades. Poderia ser o mais fraco, mas aguentaria tudo que viesse, como um verdadeiro dragon slayer.


Considerações:
- Treino +1 resistência física.
Pão com Manteiga
avatar
Mensagens : 152

Ficha de magos
XP:
748/900  (748/900)
HP:
500/500  (500/500)
MP:
500/500  (500/500)
Pão com Manteiga
MAGO CLASSE
Rank C

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Era Uma Vez. Um Conto dos Monges em Dom 8 Jul 2018 - 21:37

Pão com Manteiga já tinha subido bastante o pico na qual tinha se colocado a subir. Era difícil e já lhe faltava bastante energia e precisava se hidratar por ter soado tanto. O dragon slayer contudo, ainda perseverava em subir até o final. Faltava pouco e ele queria avançar mais. Sem fraquejar nesse momento tão grandioso em seu dia, Krayvhuz suspirou e após uma lenta exalada de ar, ele respirou e com um olhar confiante, caminhou em direção a nova pedra. Deu um salto de meio metro e conseguiu segurar no alto daquela pedra a sua frente. Esta por sua vez, tinha bem mais altura que ele próprio. Seu corpo era esguio e seus braços longos e ainda sim precisou saltar um pouco. Agora firmado, o robusto rapaz se puxava para cima como das outras vezes. Seus braços abriam e seu peito contraia o músculo. Era escultural seu torso, mas lhe fraquejava a força naquele instante. Em dado momento, ele parecia que ia desistir, mas insistiu e resistiu como podia. Já estava a pouco de erguer seu corpo e levantar uma perna para pegar impulso e se projetar para frente. Aos poucos, sua resistência dava frutos e seu corpo ia subindo, a perna já fazia a abertura para ser se apoiar e mais uma vez um novo obstáculo fora superado.

Mais a frente estava uma série de escadarias chatas com um pedrão ainda maior que esse agora. Krayvhuz foi correndo, saltava pelas escadarias rapidamente e foi subindo. Faltava dez metros para o topo e lá estava o grandalhão a passadas breves, superando tudo a sua frente. Até que duas paredes simétricas, separavam o dragon slayer do topo. Não tinha como ele subir sem magia. Ele observou a formação e pensou em um plano. Ambas rocha estava próximas a quase dois metros de distancia uma da outra. Ardiloso, Krayvhuz se colocou entre elas e fazendo pressão penas pernas, ele impulsionava seu corpo que estava fixo na outra parede e assim ia subindo. Parecia difícil sem pensar e na pratica era complicado por não ter nunca escalado nada, mas com paciência e muito vigor, ele enaltecia sua tenacidade ao subir aquilo e finalmente alcançar o topo.


Considerações:
- Treino +1 resistência física.
Pão com Manteiga
avatar
Mensagens : 152

Ficha de magos
XP:
748/900  (748/900)
HP:
500/500  (500/500)
MP:
500/500  (500/500)
Pão com Manteiga
MAGO CLASSE
Rank C

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Era Uma Vez. Um Conto dos Monges em Qua 11 Jul 2018 - 23:51

Pao com Manteiga estaria agora no alto do topo do monte na qual havia subido. A vista era maravilhosa. De fato a cereja do bolo. Ou seria o ápice do pico? Certamente os dois em um breve resumo de quão fantástica era a visão que o dragon slayer teria naquele momento. Se revigorava ao ver tamanha beleza e encher sua mente e guardar na memória tal oportunidade na vida. Olharia para o céu e veria as nuvens se movendo lentamente com o vento. Erguia o braço direito e citava um desejo reprimido.

Um dia alcançarei vocês. Eu prometo.

Uma jura no mais alto em que já esteve nesse mundo. Talvez fosse o rei dessas terras. E na verdade não era uma meia mentira. Um bastardo da realeza, perdido em tal lugar. Um grande perigo, caso o rei viesse a falecer e precisasse de herdeiros. Enfim... Krayvhuz apreciou tudo que tinha que apreciar e então olhou para baixo sem temor. Era uma bela descida e agora ele teria que trabalhar o retorno para casa. Movimentos diferentes para ações novas. Músculos alternativos em posições adjacentes.

Sem mais tempo a perder, o grandalhão se posicionava com os braços firmes para descer e ia deslizando entre as colunas rochosas. Não requisitava muita força, apenas manter uma resistência sob as paredes de pedra. Finalizou e foi agora para a pedra maior que ele. Olhou a descida e então se apoiando no piso com um braço, colocou as pernas para frente e depois se apoiou com o outro. Segurava seu corpo de tal modo, que seus triceps salientavam abundantemente. Projetando o corpo para frente, avançou seu torso primeiro e com os pés firme na pedra, ao avançar, ele impulsionou as pernas, se empurrando no ar e caindo rapidamente. Mas a forma que pousou, não fora boa, perdendo equilíbrio e caindo no chão, rolando algumas vezes e se enchendo de poeira. Teria ganho um bom impacto e gerado certa dor, que ele tentava conter na pura e nobre tenacidade própria. Ficava deitado no chão, enquanto ia se recuperando.


Considerações:
- Treino +1 resistência física.
Pão com Manteiga
avatar
Mensagens : 152

Ficha de magos
XP:
748/900  (748/900)
HP:
500/500  (500/500)
MP:
500/500  (500/500)
Pão com Manteiga
MAGO CLASSE
Rank C

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Era Uma Vez. Um Conto dos Monges em Sex 20 Jul 2018 - 20:22

Pão com Manteiga havia feito uma baita queda e causado algum impacto em seu enorme corpo, que apesar de grande, ainda não era exatamente um modelo de resistência na qual o dragon slayer poderia se cagar. Não que ele fizesse isso um dia, mas não era nada impressionante seu aspecto físico e muito menos sua potência em resistir qualquer coisa que fosse.

O robusto rapaz então se reergueu. Olhou atentamente para frente. Estaria ainda cansado da demanda de ações que teria feito uma atrás da outra. A montanha tortuosa, estava de fato testando seus limites ali e o fazendo evoluir. Olhou com vigor e tornou a avançar, descendo o pico com não muita maestria. Queria ser ágil, mas não era seu forte, ainda mais com tamanha altura. Tropeções e deslizes ocorriam na descida. Ele caia e se machucava as vezes. Mas era apenas um motivador para o jovem seguir em diante. O tecido de sua pele mesmo aberto e formando umas pequenas gotas de sangue, não era o bastante para deter o destemido dragon slayer, que ia pulando e saltando pedras e rochas. Descendo e mantendo o equilíbrio para evitar novas quedas. Era difícil, mas era isso que Krayvhuz buscava naquele pico. Melhorar a si mesmo como homem e mago. Um monge que alcançaria o além do que se podia imaginar.

Mas sua empreitada estava quase no fim. A poucos metros e lá estava o fim da descida tão desgastante. O rapaz pulava mais algumas pedras. Ia começando a aprender a cair também e fazendo rolamentos como se fosse notáveis acrobacias, mas que nada passava de sorte de principiante.

O fim então chegava e agora o rapaz estava livre, seguindo para um belo banho.


Considerações:
- Treino +1 resistência física.
Pão com Manteiga
avatar
Mensagens : 152

Ficha de magos
XP:
748/900  (748/900)
HP:
500/500  (500/500)
MP:
500/500  (500/500)
Pão com Manteiga
MAGO CLASSE
Rank C

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Era Uma Vez. Um Conto dos Monges em Sab 21 Jul 2018 - 9:45

Avaliação


Treino Aprovado:
+5 Resistência Física
+ 250XP.


(C) Ross

_________________

_ Awilix _
Avaliadora_Narradora_Moderadora

Awilix
avatar
Mensagens : 233
Awilix
MAGO CLASSE
Admin

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Era Uma Vez. Um Conto dos Monges

Conteúdo patrocinado
Conteúdo patrocinado
MAGO CLASSE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissoes deste sub-fórum
Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Fairy Tail Eternyum - 2018
Layout por Akeido (Hannibal).