últimas postagens
acesso rápido
bem-vimdo ao ft eternum
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. In maximus eu sem id auctor. Ut arcu turpis, porttitor nec est et, lacinia malesuada erat. Phasellus justo lacus, aliquet vel elit et, hendrerit porta metus. In convallis arcu eget luctus finibus. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Vestibulum mauris felis, malesuada a libero et, faucibus efficitur est. Mauris a ante ut mi gravida fermentum. Nunc id velit nec dolor auctor mattis. Morbi feugiat ac magna vitae dapibus. Aliquam sodales nisi elementum varius auctor. Duis semper diam et varius tempor. Pellentesque justo quam, euismod convallis mauris a, interdum dictum lectus. Integer blandit massa eget nulla maximus, sed tempus orci faucibus. Nunc ut imperdiet orci. Aenean vestibulum elit eu nulla accumsan semper. Nam quis pellentesque nisi.
Últimos assuntos
» Procura-se
Hoje à(s) 10:28 pm por Eternyun

» [Mes créations] ─ Lauts
Hoje à(s) 10:12 pm por Alucard

» [Criação] E D A
Hoje à(s) 10:09 pm por EDA

» [RP - Aberta] Dia, lindo dia.
Hoje à(s) 9:52 pm por Ulverse Hewfridmit

» Registro de Photoplayer
Hoje à(s) 9:48 pm por Aster

» Registro / Solicitação de narrações
Hoje à(s) 9:38 pm por EDA

» [RP-ABERTA] Era uma vez...
Hoje à(s) 9:19 pm por EDA

» [PROCURANDO A GUILD] Tartarus, cade vc minha filha?
Hoje à(s) 8:45 pm por Karin Kanzuki

» Testes Gráficos
Hoje à(s) 8:44 pm por Chloe

STAFF

Eternyun
Administrador geral
MP

Narrador
Administrador / Narrador
MP

Memory Days
Administrador auxiliar
MP
Conectar-se

Esqueci minha senha

Afiliados élite (0/28)
Hermanos (0/4)
Directorios (0/8)
Ambientação
Continua...

[FP] - Karin Kanzuki

Ir em baixo

[FP] - Karin Kanzuki — Postado em Qui Maio 17, 2018 2:36 pm

Dados pessoais:

Nome: Karin Kanzuki
Idade: 20 anos
Raça: Humano
Sexo: Feminino
Altura: 160 centímetros
Peso: 59 quilos
Personalidade: Durante toda a sua vida, teve todo o luxo e mordomia que poderia imaginar. Por isso, sempre foi extremamente mimada e arrogante. Por viver cercado de pessoas que tinham o propósito de servi-la, cresceu crendo que todos eram inferiores a si, e serviam apenas para cumprir suas ordens. Atualmente, continua a mesma pessoa esnobe de sempre, não se importa em machucar terceiros para cumprir algum objetivo, por mais pequeno que esse seja.
Aparência:
Spoiler:

Dados do personagem:

História: A família Kanzuki sempre foi uma das famílias mais influentes da cidade de Magnólia, talvez de todo o reino de Fiore. A família que outrora era conhecida pelos magos prodígios que a compunham, agora estava fadada a acabar. Aquela não era a primeira geração de membros, nem a segunda, sabe se lá quantos Kanzuki existiram. Contudo, todos que se tem notícia viviam da magia. Inúmeras pessoas procuravam-nos para que seus problemas fossem resolvidos, contando que houvesse algum tipo de pagamento, é claro. E assim a riqueza fora construída ao longo dos anos, no momento em que se passa a história, os pais de Karin eram os chefes da família. Esta que era uma prodígio, algo inegável. Desde criança tinha controle sobre a magia de telecinesia, digna de ser a pessoa quem herdaria tudo aquilo, era a mais velha dos filhos afinal. Os Kanzuki possuíam um certo preconceito em relação à pessoas que não eram capazes de usar a magia, tanto que era proibido qualquer tipo de relacionamento com não magos. Por crescer em um ambiente assim, Karin desprezava os não dotados de magia, até mesmo os serviçais que trabalhavam em sua casa. Mas esta era a sua vida, vivendo em uma casa repleta de regalias com seus pais e seus três irmãos mais novos. Sabia que algum dia herdaria tudo aquilo, ansiava que esse dia chegasse logo.

Bem, infelizmente um evento inesperado aconteceu. Estavam em uma espécie de reunião, algo comum que seu pai fazia para falar sobre o desenvolvimento das coisas. Porém nesta, algo enfureceu a jovem, as palavras do seu pai diziam algo sobre seu irmão, o que veio depois dela, ser o herdeiro, pelo simples fato dela ser mulher. A jovem maga contestou, porém suas palavras não adiantaram em nada. Logo viu que nada do que falasse influenciaria na decisão do patriota. Logo ela, que sonhava com aquilo desde pequena, sonhava em estar no comando, mandar em todos aqueles magos que trabalhavam para a sua família, e é claro, usufruir de todo o dinheiro. Por fim, Karin cedeu e assentiu com a decisão, que outra opção teria? Fingir, sim, isso ela sabia bem. Estava disposta a conquistar o que merecia, custe o que custar. Por dias a menina pensou no que fazer, e aparentemente só tinha uma opção: Livrar-se do irmão. Como fazer isso sem levantar suspeitas parecia ser a parte mais difícil do seu plano diabólico. Se alguém descobrisse o que estava prestes a fazer, sabe se lá o que aconteceria com ela, mas era certo que jamais conseguiria herdar o que pertencia agora ao seu pai. Poucas semanas se passaram até que finalmente Karin pôs seu plano em ação.

Primeiramente disse aos pais que partiria em uma missão, e por isso passaria toda a noite fora de casa. Era certo que todos pensassem que não estava em casa quando tudo ocorresse, diminuiria as chances de considerarem-na culpada. Ao cair da noite, a loira agiu. Não foi difícil entrar na casa sem ser vista pelos seguranças, a conhecia como a palma da sua mão, além de ter deixado a janela do seu quarto aberta para este propósito. Ao entrar na mansão, dirigiu-se furtivamente até o quarto do irmão, sem antes pegar uma das espadas do pai. Chegando lá, os três dormiam. Seu irmão mais velho tinha doze anos, enquanto os gêmeos possuíam apenas cinco. Sem delongas, foi até a cama do mais velho e sem pensar duas vezes cravou a afiada espada no peito deste, que sequer acordou, apenas morreu. O trabalho estava feito, fechou os olhos e sorriu levemente. Era um tanto estranho matar o próprio irmão, mas foi algo necessário. A culpa era do pai que ousou destituí-la do posto de herdeira dos Kanzuki. Ao virar-se, percebeu que estava sendo observada, no calor do momento não percebeu o garotinho que observava-a com os olhos arregalados. Droga, não pretendia matar os dois mais novos, eram apenas crianças. Porém, crianças não costumavam guardar segredos, portanto, a espada do pai de Karin ceifou a vida de ambos. Golpes rápidos e eficazes, nada de dor.

Lágrimas escorriam dos olhos da jovem maga quando ela saiu do cômodo em que deixou três corpos. Estava arrependida, porém não podia voltar atrás. Caminhou em silêncio pelos corredores da mansão, ainda portava consigo a espada usada, esta que deixava um rastro de sangue por onde passava. Através de passos curtos, dirigia-se até o seu quarto, sairia por onde entrou. No caminho, parou frente a uma porta, e ali, um turbilhão de coisas passou pela sua cabeça. Que culpa tinham os irmãos da decisão do pai? Foi ele, e talvez a sua mãe também, o responsável por tudo aquilo. Já estava coberta de sangue, mais dois não faria tanta diferença. Além disso, assumiria imediatamente o cargo, seria finalmente quem mandaria em toda a família. Tal "premiação", ajudou-lhe a chegar àquela decisão. Seus pais eram fortes, mas estavam adormecidos, não tiveram maneiras de se defender. Era a única agora, não importava, tudo aquilo seria seu. Apressadamente foi até o seu quarto e saiu pela janela ainda aberta, e então correu, e correu.

Quando voltou para casa, todos já sabiam do ocorrido, contudo o assassino ainda permanecia sendo um mistério. Karin prometeu vingar a morte de sua família, e a dar continuidade a tudo que eles faziam. O reinado da Kanzuki durou pouco, de alguma forma fora descoberta, e por pouco não conseguiu escapar. Por pouco não pôde sumir e salvar-se. Os Kanzuki estavam acabados, sem ninguém para comandá-los, não demoraria muito para que cada mago que trabalhava para eles seguisse seu próprio caminho. A vida de Karin não era melhor do que isso, estava completamente sozinha, era procurada para que pagasse pelos seus crimes, sua ganância gerou terríveis consequências. Tudo o que restava fazer era usar a sua magia em prol de si mesma vivendo como uma maga das trevas. O simples fato de pensar nisso já causava calafrios, mas não tinha outra opção. Era forte, e não duvidava disso. Usaria de sua magia para conseguir novamente todo o luxo que sua ganância lhe tirou, embora soubesse que jamais poderia viver na luz, agora pertencia às sombras, e lá permaneceria.

Status:
HP: 225
MP: 175

Dados Mágicos:

Magia: teletransport Magic
Magia Adjacente: Inicialmente, nenhuma

(Distribua 6 pontos, não adicione nenhum ponto em Velocidade)
Força Física: 0
Resistência Física: 1
Força Mágica: 3
Resistência Mágica: 2
Velocidade: 8m/s

(Escolha no máximo 2 inicialmente)
Perícias:
- Sedução
- Furtividade
-x
-x
-x

Inventário:


Karin Kanzuki
avatar
Mensagens : 5
Data de inscrição : 17/05/2018
Idade : 20

Ficha de magos
XP:
0/100  (0/100)
MP:
175/175  (175/175)
HP:
225/225  (225/225)
Karin Kanzuki

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] - Karin Kanzuki — Postado em Qui Maio 17, 2018 9:44 pm


- Não se esqueça de fazer o registro de Magia e de Photoplayer
Eternyun
Admin
avatar
Mensagens : 542
Data de inscrição : 27/01/2017

Ficha de magos
XP:
10000000/10000000  (10000000/10000000)
MP:
10000000/10000000  (10000000/10000000)
HP:
10000000/10000000  (10000000/10000000)
http://fairytaileternum.forumeiros.com
Admin
Eternyun

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum
avatarAkeido