.
fairy tail
eternum
15/07 O tópico de regras foi atualizado com algumas informações referentes ao nickname de suas contas. Pedimos para que leia e caso esteja irregular, solicite a modificação para um administrador.

08/07 Lembramos a alguns usuários que os avatares precisam estar obrigatoriamente no tamanho 250x400, pedimos para que atualizem-os, afim de deixar o código ajustado de forma correta.

08/07Após algumas semanas de diversas mudanças, acreditamos que desta vez, o layout do fórum estará em sua forma definitiva. O problema dos links de acesso rápido foram consertados.
Últimos assuntos
» [Missão Rank C] Faith Ehlert
Hoje à(s) 12:22 am por Faith Ehlert

» Pedidos de atualizações de Ficha e Perfil
Ontem à(s) 11:59 pm por Ferumbras Menwald

» [Treino em Dupla] Cards Meet Fox Tails
Ontem à(s) 11:00 pm por Alice'

» [M] DoubleM ~ Mei&Missões
Ontem à(s) 10:53 pm por Mei

» [Treino] - Os Dois Guerreiros
Ontem à(s) 9:45 pm por Zeppeli

» Registro / Solicitação de narrações
Ontem à(s) 9:35 pm por Zeppeli

» [Treinos] - Elijah Zeppeli
Ontem à(s) 9:34 pm por Zeppeli

» [Ficha BP] - Shon
Ontem à(s) 8:20 pm por Shon Agria

» [LOCALIDADE ABERTA] Clareira de Treinamento de Yusuke
Ontem à(s) 8:01 pm por Yusuke

» [treino de perícia] Mei
Ontem à(s) 7:42 pm por Narrador

» [Treino de Perícia] Faith Ehlert
Ontem à(s) 7:38 pm por Katana


[Missão rank B] Escolta à burguesia pt.2

Ir em baixo

[Missão rank B] Escolta à burguesia pt.2 em Dom Ago 05, 2018 1:24 am

Missão rank B - Pão com Manteiga
 

Uma boa distância fora ganha pela carruagem após uma pausa móvel dada aos cavalos, já estavam em território de Era a aquela altura, não muito longe da capital também. -Estamos quase chegando. - Comentava o homem, mais alguns poucos quilômetros e já seria possível avistar a cidade grande. A noite estava próxima de se fazer presente, os últimos raios solares brilhavam no horizonte trazendo um clima bastante tranquilo apesar do trote dos cavalos, entretanto ainda não era hora de descansar, quase como uma sina os bandidos reapareciam visivelmente furiosos com o monge, dialogar já não seria mais possível. -Pensou que ia escapar meu amigo? Pensou errado! - Bravejava o líder do bando já mirando seu revolver para o grupo.

Eram exatamente sete alvos naquela perseguição, estavam a pouco mais de 10 metros de distância cavalgando a todo vapor em equinos não tão velozes como o da carruagem, cada um porta um rifle antigo de pouca precisão, exceto o líder da quadrilha que continua com seu calibre 44 de disparo lento mas destrutivo. Estão divididos em dois grupos, sendo um com 4 membros mais a esquerda e outro com 3 membros mais a direita, estão prontos para atirar mas ainda não fizeram por conta do líder que não dera o sinal, talvez fosse possível reagir de alguma forma, afinal era a única saída. -Precisamos fazer algo! - Dizia eufórico com a situação, sua experiência nula na arte da batalha o aterrorizava mediante tal situação.



Obs: Bandidos a 10 metros de distância na retaguarda.

Obs²: Todos armados.



???
HP: ?
MP:?

Missão:
Nome: A escolta.
Rank: B
Descrição: A filha de um nobre do reino de Fiore está ordenando uma escolta para se mudar para a cidade que irá morar, ela precisa de proteção, já que MUITOS inimigos podem aparecer para causar conflitos e raptos.

// Dúvidas, comentários ou considerações off chamar pelo meu pupilo "Joe", PLUS ULTRA! \\
(C) Ross
Narrador
avatar
Mensagens : 981
Narrador
MAGO CLASSE
Admin

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Missão rank B] Escolta à burguesia pt.2 em Dom Ago 05, 2018 4:05 pm

E os cavalos correram e correram. Uma grande distancia foi tomada entre a comitiva da carruagem da não tão nobre burguesa. O trabalho dos fortes animais era merecida, e depois de algum tempo despistando, o cocheiro já acreditava ser a hora de um cortejo aos cavalos. Beberem um pouco de água, não muito, para não ficarem pesados e com o organismo zoado para o restante da viagem e uma possível e eminente maldade. Eles também precisavam reporem as energia, não somente os cavalos, mas o cocheiro que estaria com alta adrenalina, necessitava respirar e olhar para cima. Era compreensível. Devia ser apenas um sujeito que guiava seus belos cavalos o tempo todo, sem muitos riscos dentro da cidade. No máximo uma roda quebrada a cada número de mês avançado. Talvez nos dias de chuva, que deixavam as estradas mais lisas e exigia mais habilidade do guia e piloto para tal.

Enfim, os três haviam parado. O homem comentava que não faltava muito. O dragon slayer olhava brevemente para o caminho a diante, porém logo voltava sua atenção para a estrada atrás dele. Estava tudo muito em paz e sem movimento. Os bandidos não estariam ainda vindo atrás deles? Um outro caminho? Quem sabe... Talvez. O único detalhe mais relevante no momento, era a garota tagarela que havia fechado a boca e permanecia quieta. Será que estaria dormindo ou havia caído da carroça?

Senhorita?

Pão a chamou por um instante, só para saber seu paradeiro de fato. Confirmar era sempre bom, né? Não se demoraram muito e logo retornaram ao cavalgo do embalo daquela viagem. O mago ao lado do cocheiro. As rédeas novamente se agitavam e os cavalos andavam. Agora com mais calma e paz, ambos seguiam na certeza que faltava poucos km até Era. Foram avançando. Passo a passo. Minuto a minuto. Em seu próprio ritmo. Contudo . . . Sons. Sons que outrora não se ouvia. Galopes. Galopes rápidos. Mas não somente rápidos. E sim apressados, como se estivessem atrasados para algo ou perdendo algo. O jovem mago teve um estalo e no momento de sua sútil duvida, eis que a voz rugia no ar e chegavam até os ouvidos de todos.

Eles voltaram!

Uma viradinha de pescoço e Krayvhuz pode ver os bandidos surgindo no horizonte ainda um pouco distante. Pão com manteiga percebeu que agora não era mais hora de brincar. Se virou de frente novamente e comentou seriamente com o cocheiro a seu lado.

Agora é a hora de mostrar o verdadeiro pôr que, essa família te contratou para ficar transportando a pequena, frágil e amada filha deles. Guia como sua vida dependesse disso, caro colega de viagem.

Sim. De fato as vidas de todos ali dependiam particularmente disso. Mas não necessariamente, já que uma vez que o mago da Fairy Tail estaria ali presente para a defesa e proteção de todos. Ele mantinha firme sua mão no cetro mágico e começava a pensar em uma forma de contra atacar a perseguição dos bandidos.

" Certo, eles estão vindo. Rapidamente. Nosso peso é maior, e apesar de ter vários cavalos puxando a toda agora, eles em algum momento estarão próximo o suficientes para disparar contra a carroça e fazer dezenas de furos e acabar acertando alguém com essas retaliação desesperada. Eles não tem intenção de reféns ou sequestro, apenas roubo. Vítimas aleatórias, eles não se importam. Então tudo que eu preciso fazer, é atrapalhar que eles cheguem perto demais. Hum... Não. Pensamento ridículo o meu. Eu tenho que literalmente obliterar a ofensiva deles. Terei que pegar pesado mais uma vez contra seres humanos. Não queria fazer isto, mas será necessário. É melhor que termos mortes atoa e em minhas mãos. Não irei manchar a honra da Fairy Tail também. Mostrarei meu valor perante a todos da guilda e garantir o orgulho do dragão. Minha mãe sempre dizia que eu tinha um grande futuro pela frente e que nem imaginava aonde eu iria chegar se continuasse caminhando e dando um passo de cada vez. Parece que terei que dar mais um passo em prol do meu futuro. Esses bandidos irão arcar com as consequências de suas atitudes malvadas. É isso. A suavidade da liberdade do vento, também pode ser o turbilhão do desespero do aprisionamento. Hora de agir. "

Pão com manteiga se auto aplicava injeções de motivações. Estava sem seu companheiro de jornada em missões e treinos. Agora era apenas ele em uma situação de grande risco. Iria de fato mostrar que era o verdadeiro mago do vento, o dragão do céu que voava por todas as nuvens e dominava cada estrela durante a noite. Ele tinha o poder mais eficiente nessas horas. Sim, talvez fosse sorte a dele, mas seja o que fosse. Ele estava se preparado. Ele se preparou para isso. Acreditava e levava o pensamento que os monges também fariam o mesmo. Como Gyatsu falava, " Não faz sentido aprender, se não vai ter como proceder ". Era uma clara visão daquele momento. E por acaso o dragon slayer haveria aprendido algo novo recentemente que considerava ser muito poderoso. Talvez poderia ser mais eficiente, mas pegaria todos. A surpresa seria clara e talvez a vitória ainda mais obvia.

Jovem senhorita, por gentileza, se mantenha dentro da carroça. Cocheiro, avante como sempre. Irei me levantar e ver como estão as coisas.

O imponente rapaz se erguia sem nada a temer. Tomava cuidado para não perder a compostura e equilíbrio e ceder em falso e cair chão abaixo. O mago se apoiava no alto da carruagem e se virava como podia. Quando estivesse alto suficiente, se ergueria e colocaria sua visão para trás, buscando com os olhos a posição de cada integrante do bando do criminoso pistoleiro. Ainda estava um pouco meramente não tão longe ou distante, estavam se aproximando e ganhando espaço e tempo. Krayvhuz teria que agir em breve. Os cavalos em alguns instantes pareciam mais perto ainda e o robusto mago podia analisar melhor o seu arsenal. Por um instante chegava a admirar o pistoleiro, que apesar de tudo aquilo, se mantinha fiel a sua magnum que explodia crânios. Talvez fosse sua assinatura como bandido. Em um curte lance de período de tempo, em uma breve olhadinha, Krayvhuz pegou seu cetro e a observou. Entendia agora a ligação que o dono da loja dizia. Certamente uma parceria nasceria dali. Seria a segunda vez que a usaria e a honraria também, fazendo dela sua companheira e marca registrada como um mago monge.

Em dado momento, os bandidos pareciam alinhado e divididos em sua tática de assalto. O cocheiro parecia desesperado e Krayvhuz ainda bem calado. Olhou de relance ao guia e apenas comentou tão sútil, como uma formiga.

Não se preocupe, tudo irá se decidir por agora. Tenha fé!

Com essa segurança que passava em seu tom firme e forte, combinado com sua altura intimidadora e feroz. Pão com manteiga tornou a focar seus alvos e oponentes. Os tais inimigos que tanto o exigiam de seu libido. Mas agora as coisas teriam que entrar em cena. O mago seria implacável e revelaria sua presença. Aumentaria sua energia e acumularia sua força mágica. Concentrava seu cetro e fazia fluir toda a exata energia, potencializando em um Às de verdade. Krayvhuz olharia uma última vez para seus adversários galopantes e em pensamento se desculpava com os pobres animais que nada tinham culpa, mas que para aquilo, teria que feri-los.

" Perdoem nobres pancares, prometo ser gentil, apesar de tudo. "

Em com muita firmeza e força, o mago conjurava sua magia, rugindo bem alto o nome dela, como se suas palavras a fizesse e transmitisse a magia.

Apareça . . .  SHENLONG!!



E com tais palavras, a magia se formava. Um tornado incomum brotava diante os inimigos que estariam em seu alcance. A magia teria duas pontas. Sim, era um tornado com duas regiões, e tais espaços tinham um poder enorme de sucção, sugando qualquer coisa para dentro. Para garantir a eficiência da ação, Pão com manteiga manipulava sua magia para ir de encontro com as duas comitivas dos bestas. Com duas pontas uteis, ambos os lados seriam atacados ao mesmo tempo, e uma vez sugados, estariam todos fadados a viver o pesadelo que todo alimento enfrenta ao entrar dentro de um liquidificador. Seria cortados, fatiados, retalhados e se duvidar, até mesmo triturados. O mago tentava usar de forma que puxasse somente os cavaleiros bandidos e os cavalos ficassem em solo firme. Contaria com o peso dos cavalos também, pois a técnica ainda era nova e futuramente teria refinamento. Todavia, ainda sim daria para pegar todos ao mesmo tempo, pois os bico do tornado eram grandes e cobririam uma grande região. Lembrando que a técnica de Pão funcionava com uma especie de saco, que quando suga algo, o mantém guardado, conduzindo a vítima ao desespero do vento, pois a aflição de estar no epicentro do tornado e sem muito controle a sua volta, deixaria qualquer um com medo e aquilo só mostraria como Pão não era um qualquer sem preço.

Agora a sorte esta lançada e Pão com manteiga ficava a olhar a reação em cadeia que sua magia faria, enquanto a sua carroça fugia. Manteria a energia fluindo na magia e a traria consigo por alguns instantes, para manter os inimigos sendo punidos. Será que tudo daria realmente muito certo? Contamos com isso.


Magia:

Nome: Shenlong
Rank: D
Base: Ataque
MP Gasto: 20
Duração: 3 turnos
Alcance: 15 metros
Descrição: Krayvhuz cria um tornado bem sinuoso e comprido, podendo manipular a bel prazer. Mas o segredo da magia está nas pontas de cada tornado, que funcionam como um aspirador, sugando seus alvos para dentro. Uma vez lá dentro, a vítima será retalhada e perderá o controle sobre o próprio corpo, pois o fluxo de correntes de vento dentro do tornado, é inconstante, sendo jogado para todos os lados sem parar, sendo chacoalhado o tempo todo e por estar no ar, o avo não terá base de apoio para conseguir se equilibrar ou coisa do tipo. Os efeitos causados serão avaliados pelo narrador pela força mágica do mago e resistência da vítima.

_________________
Pão com Manteiga
avatar
Mensagens : 266

Ficha de magos
XP:
212/1400  (212/1400)
HP:
600/600  (600/600)
MP:
1000/1000  (1000/1000)
Pão com Manteiga
MAGO CLASSE
Rank B

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Missão rank B] Escolta à burguesia pt.2 em Qui Ago 09, 2018 11:38 pm

Missão rank B - Pão com Manteiga
 

O chamado de Pão pela pequena desbocada sequer pudera ter sido correspondido, em meio a fala de: "O que você quer?!" o galope dos cavalos a relinchar e bufar ressoava junto ao chacoalhar da carroça, o mago dotado de percepção fora o primeiro a avistar os bandidos e tão breve quanto sua conclusão depositara sua confiança no colcheiro que ao escutar as palavras do monge buscou se acalmar e guiar o veiculo como se sua vida dependesse daquilo - no final das contas realmente dependia. As habilidades instauradas no interior de Pão eram grandiosas, ele mesmo tinha noção disso ao pensar e repensar nas maneiras menos mortais que poderia utilizar, mesmo perante o perigo ele continuava sendo o bom samaritano que se formara, um verdadeiro exemplo de ser humano.

Erguido unicamente pela força mágica do monge de grandes proporções, um tornado de altura e diâmetro tão significativos quanto seu criador surgia como um raio trator engolindo tudo que encontrava a sua frente, os ladrões sequer tiveram a chance de melhor posicionarem seus rifles pois o poder dos ventos se mostrara muito superior, gritos foram as únicas reações que restaram a esses. -Pelos deuses, deu certo! - Exclamava o colcheiro chicoteando os cavalos com maior intensidade, se existia uma hora pra fugir essa era agora. Os animais brandavam ofegantes ao darem os primeiro passos sobre o concreto, o som de suas ferraduras não os deixavam se enganar, enfim chegavam a Era. -Finalmente chegamos colcheiro, vamos logo preciso comprar novos vestidos antes que as lojas fechem! - A ordem era dada e o pobre colcheiro sem condições de sequer comentar sobre seria obrigado a cumprir com o pedido, porém antes esse deixava Pão o grande salvador do dia próximo a entrada da cidade, sua missão chegava ao fim e junto a despedida sua recompensa era entregue, afinal o contratante já tivera garantido a gorda quantia em dinheiro. -Muito obrigado por tudo, meu amigo.



Missão:
Nome: A escolta.
Rank: B
Descrição: A filha de um nobre do reino de Fiore está ordenando uma escolta para se mudar para a cidade que irá morar, ela precisa de proteção, já que MUITOS inimigos podem aparecer para causar conflitos e raptos.


Missão Aprovada!

+6.000 Jewels;
+200 XP / 454 XP (Bônus de postagem) = 654 XP;
+1 Missão rank B cumprida.

// Dúvidas, comentários ou considerações off chamar pelo meu pupilo "Joe", PLUS ULTRA! \\
(C) Ross
Narrador
avatar
Mensagens : 981
Narrador
MAGO CLASSE
Admin

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Missão rank B] Escolta à burguesia pt.2

Conteúdo patrocinado
Conteúdo patrocinado
MAGO CLASSE

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissoes deste sub-fórum
Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Fairy Tail Eternyum - 2018
Layout por Akeido (Hannibal).